terça-feira, 29 de abril de 2014

OS FILHOS DE JACQUES ROBERT - LUIZ

O sétimo filho de Marie Louise e Jacques Robert foi Luiz Robert. Nascido em Curitiba dia 10 de novembro de 1879. Tal como os demais, não encontrei o assentamento de seu batismo (e portanto nascimento) em nenhum dos livros procurados, se quiser ajudar, clique aqui.



Luiz casou com Otília Catucci, provavelmente em Morretes-PR cidade natal da noiva (??), e com ela teve cinco filhos:

1. Leudetti (nasc. em Curitiba, out 1904, aqui)  casada com Pedro Gotardello
2. Irene Emília (nasc. em Curitiba, janeiro 1907) casada com Fernando Álvares
3. Aracy Luiza (nasc. em Curitiba em nov. 1908, aqui) casada com Priscilio Corrêa Jr.
4. Denizart Renato (nasc. em Curitiba, em jan. 1912, aqui) casado com Estela Demeterco
5. Alice Onilda (nasc. em Curitiba dia 20 nov 1914) casada com Antônio Maggioni

A família morou próximo às "tias francesas", Júlia e Bebê, na rua Silva Jardim, veja aqui.

Para ver algumas fotos da família de Luiz Robert, clique aqui. Se você tiver outras fotos, aceito contribuição ...

Luiz faleceu aos 77 anos de idade, dia 07 de julho de 1957.

A pesquisa dos filhos de Otília e Luiz Robert foi feita por Ruth Ceschin.

terça-feira, 22 de abril de 2014

OS FILHOS DE JACQUES ROBERT - AS TIAS FRANCESAS

Sempre ouvi que a mulher de Jacques, Marie Louise, teria vindo grávida da França. Se assim ocorreu (não consegui confirmar), o bebê seria JÚLIA ROBERT.



Júlia é o quinta filha de Jacques e Marie Louise. Nasceu em Curitiba, dia 14 de outubro de 1873. O documento de seu nascimento seria o batismo, procurei nos livros da Catedral e não encontrei, deve ter sido realizado em outra igreja. Caso você queira pocurar o documento de nascimento de Júlia, os registros estão disponíveis para consulta on-line, aqui.

Júlia não casou. Faleceu em Curitiba, dia 24 de outubro de 1958, com a idade de 85 anos. Para ver o registro de óbito, clique aqui. Ela foi sepultada no cemitério do bairro São Francisco, com os pais e os irmãos Antônio e Eugênia, e alguns sobrinhos.

EUGÊNIA ROBERT é a filha caçula de Jacques e Marie Louise, a oitava filha, também conhecida como a "tia Bebê". Nasceu dia 03 de junho de 1886 (ou 1887 ?) em Curitiba. Também não encontrei seu batismo. Eugênia iria completar 10 anos no dia seguinte ao falecimento de seu pai Jacques, não houve festa.


Em 14 de junho de 1934, com 48 anos de idade,  Eugênia casou com o comerciante viúvo e sem filhos, Rodolfo Guilherme Sellmer, veja aqui. Casou "a hora dezenove na casa da rua Vinte e Quatro de Maio". O casal também não teve filhos.


Júlia e Eugênia moravam bem perto uma da outra, no mesmo quarteirão embora em ruas diferentes. Júlia morava na rua 24 de Maio e Eugênia na av. Silva Jardim, onde atualmente é a padaria Wing.


Eugênia faleceu em 1962, dia 26 de novembro em Curitiba e está sepultada junto com os pais, as irmãos Antônio e Júlia e mais alguns sobrinhos.

As duas irmãs, Júlia e Eugênia, ajudaram muito a família Robert, por ocasião do falecimento de Leonard Robert, foram elas que ajudaram a cunhada Amanda Schültz na criação dos filhos.


O sobrinho-neto Paulo Roberto, filho de França e neto de Antônio, na casa da tia Júlia na rua 24 de maio em Curitiba.

terça-feira, 8 de abril de 2014

JOSEPH ROBERT EM PARIS

No seu passeio à cidade de Paris, você já conheceu os endereços de seu remoto ancestral Louis Coste,  para confirmar clique aqui.

Então, aproveite sua visita e vá também aos endereços de Joseph Robert, o filho de Jacques Robert (e portanto bisneto de Louis Coste) que durante a I Guerra Mundial voltou para a  França como soldado e passou pela cidade luz.

Terminada a guerra (novembro de 1918), Joseph saiu de Saint-Etiènne ... Diz a sua Planilha de Assuntos Militares:

"Passé le 7 aôut 1919 au depôt mobilizateur du 101° Reg. Infanterie anexe Grand Palais par suite de changt. de résidence". (grifo meu)

1905 - Panorama do Grand e do Petit Palais a partir de um balão, daqui

O Grand Palais, o Petit Palais e a Pont Alexandre III, da Wikipedia.

O Quartier du Grand Palais, ou o bairro do Grand Palais, nasceu quando se realizou a Exposição Universal de 1900 em Paris. Era composto pelo Grand Palais propriamente dito, pelo Petit Palais e pela Pont Alexandre III.

No período da Iª Guerra Mundial o Grand Palais foi transformado num hospital.

"Em 4 de setembro de 1914, o curador do Grand Palais, Henry Deglane, recebe a missão de transformar parte do prédio em hospital militar. Aos poucos, todo o Grand Palais foi se transformando em hospital, até receber mil leitos, duas salas de cirurgia e até mesmo um centro de reabilitação em fisioterapia, hidroterapia ou radioterapia. Os resultados eram tão convincentes de que a maioria dos soldados puderam ser enviados novamente para a frente de batalha. Arte não foi esquecida: os pintores e escultores não mobilizados (alistados) passam a decorar quartos ou fazer moldes de próteses". Daqui.

Qual será o anexo do Grand Palais que recebeu o 101° Regimento de Joseph Robert ?? O Petit Palais ??

Para saber mais sobre o Quartier du Grand Palais, clique aqui.
Para saber mais sobre o Petit Palais, clique aqui.

Continuando em sua  Planilha de Assuntos Militares, Joseph foi transferido de quartel e mudou de residência e forneceu ao exército francês, em 20 de junho de 1919, o endereço Boulevard Lannes 11 - Paris (16°).

Esse endereço na  Boulevard Lannes, mesmo que fosse apenas um local para receber correspondências, é um belo prédio de 1906, em estilo art-nouveau do arquiteto Charles Plumet. Nesse local residiu Paul Claudel, irmão de Camille Claudel, que durante a I Guerra foi ministro plenipotenciário no Brasil (dezembro de 1916 a 1918) supervisionando o envio de alimentos da América do Sul para a França.

Muita coincidência ... mesmo endereço, Brasil, talvez precisando de alguém que falasse português ... sei não ... (a pesquisar)

Foto daqui

Paul Claudel faz lembrar Camille Claudel que por sua remete a Rodin, e ao Musée Rodin.

Joseph Robert circulou por Paris antes mesmo de se transferir para a capital em junho de 1919. Em dezembro de 1917 enviou para seu irmão Antônio Robert (meu bisavô) o cartão postal abaixo:



"Paris, 13 de dezembro de 1917
Querido irmão Konti (provavelmene Antônio)
em primeiro lugar desejo que este cartão vá vos encontrar todos em boa çaude que eu cá vo indo bem. Mando te muitas Boas Festas para 1918 assim como a sua estimada familha e queiram açeitar um abraço e muitas lembranças .
José Robert"

Durante sua estada em Paris, Joseph enviou uma foto para seus familiares. A foto provavelmente foi tirada entre 1915 e 1923/1927, se considerarmos sua transferência para a cidade ela pode ter sido tirada entre 1919 e 1923/1927.


A foto foi tirada na Buisard, situada na avenue des Ternes n° 20, em Paris.


Bon voyage ...




terça-feira, 1 de abril de 2014

JOSEPH ROBERT - POSTAIS DA I GUERRA MUNDIAL

Continuação dos postais enviados da França por Joseph ao irmão Antônio, por ocasião da I Guerra Mundial.

Postal enviado de Paris em 13 de dezembro de 1917, para o imão Antônio Robert, meu bisavô.



Postal enviado da Bélgica em 16 de dezembro de 1918, para o irmão Antônio Robert.



Postal enviado de Saint-Etiènne, em 10 de maio de 1919, para o irmão Antônio.



Postal enviado de Lausanne, Suiça, em 23 de julho de 1919, para o irmão Antônio.



Postal enviado de Saint-Etiènne, em 10 de janeiro de 1923, para o irmão Antônio. A letra é de uma outra pessoa, não é de Joseph.



"Bien des choses de St. Etiènne, où je me trouve". Tudo certo em St. Etiènne onde me encontro.

Seis meses depois o irmão de Joseph, Antônio Robert falecia em Curitiba. Não sei se se reecontraram.