terça-feira, 16 de julho de 2013

JACQUES ROBERT

Leonard Coste, o filho do soldado Louis, saiu de Laval e  foi para Saint-Etiènne. Lá casou e teve filhos. Um desses filhos, uma filha, foi Marie Louise Coste, nossa tetra-trisa-ou-bisa avó.  Marie Louise casou com Jacques Robert, nosso querido imigrante. O marido de Marie Louise Coste ....



Jacques Robert nasceu em 30 de outubro de 1842 no bairro Grézieux, cidade de  Rive-de-Gier, departamento de la Loire na França.
Bom, naquela época era Rive-de-Gier, atualmente Grézieux faz parte do município de Lorette.


"Aujourd'hui trente un octobre mil huit cent quarent deux à dix heures du matin. Devant nous ad joint officier de l"etat civil de la comune de Rive-de-Gier. Est comparu Antoine Robert, ouvrier aux mines, âge trente quatre ans, domicilie en cette ville, quartier de Grézieux qui nous à dit qui Antoinette Lachal son épouse est accanchée hier soir a onze heures dans le domicilie de lui declarant d'un enfant du sex masculin qui nous été presenté et qui (ilegível) le prénom de Jacques. De quelle declaration et presentation nous avons redigé le présent acte en présence de Jean Claude  Grand, voiturier, rue d Lyon, âge trente cinq ans et de Antoine Hervier, ouvrier aux mines, rue Maire, âge quarente cinq ans, tous deux domicilié en cette ville et aprés lecture declarant Grand et non Hervier pour (ilegível) savoir le faire de ce enquis. Nous avons signé avec (ilegível). (ass) Grand, Robert, mais uma assinatura ilegível."

Fonte: Archives de la Loire, Etat Civil, Rive-de-Gier, naissance, 1842, pp. 95/125.




Sua família era de tradição mineira:
  • Seu pai, Antoine Robert, foi mineiro na cidade de Rive-de-Gier. 
  • Seu avô materno, Gabriel Lachal, foi mineiro nos primeiros anos dos 1800.
  • Seu avô paterno André Robert era carpinteiro, mas o próprio trabalho de carpintaria podia ser realizado dentro das minas que tinham as escoras em madeira. 


A mãe de Jacques Robert, Antoinette Lachal, era lingère em Saint-Etiènne (veja no casamento de Jacques e no registro de óbito dela).

Mas o que faz uma "lingère" ??
É a mulher, empregada na casa da burguesia, que cuida da roupa da família. Lavando, passando e remendando.



A pintura acima representa uma "Lingère" e é de Léon Delachaux. Conheça mais sobre a  pintura e a profissão clicando aqui. Se quiser saber mais um pouco sobre a lavação de roupa no século XIX e anteriores, chegue aqui, sobre os lavoirs do departamento de la Loire, aqui.

"Mon personnel ... se composait d'un cocher, un jardinier, un valet de chambre, une cuisinière et une lingère qui était en même temps une espèce de femme de charge (governanta)". Guy de Maupassant, Le Horla, 1886.

Como diria nosso querido Cartola:




Outros ancestrais de Jacques, eram crocheteurs:
  • O bisavô de Jacques, Monsieur Jacques Jamclon (sogro de Gabriel Lachal e pai de Marie Jamclon) era crocheteur no canal de Rive-de-Gier.
  • O avô materno de Jacques, Gabriel Lachal, em 1831 no casamento de Antoinette, afirmou que trabalhava como crocheteur (estivador) no canal de Rive-de-Gier, havia deixado portanto o trabalho nas minas. 

Rive-de-Gier foi uma grande e primordial região produtora de carvão no Loire. No séc. XIX, o carvão aí produzido era escoado através do Canal de Givors (ou também Canal de deux mers) que existia às margens do rio Gier. Por este canal o carvão era transportado em barcos de fundo chato. As pessoas encarregadas de carregar e descarregar  as mercadorias  no porto do Canal, eram os Crocheteurs


www.france-pittoresque.com

Sobre o canal de Rive-de-Gier: "Na segunda metade do século XVIII, um relojoeiro de Lyon, de nome Zacarias, projetou um canal entre o rio Loire e o rio Ródano. Em 28 de outubro de 1760, um decreto do Conselho autorizou a construção do Canal entre Givors e Rive-de-Gier. Foi o filho de Zacarias, William, que concluiu a construção do Canal em maio 1780, que começou a funcionar  em dezembro de 1780." da Wikipédia. O canal foi aterrado, atualmente resistem apenas alguns trechos. 

Para saber mais sobre o canal, clique aqui e aqui.




Les charbonniers ou Les déchargeurs de charbon, 1875, Musée d'Orsay, Paris, Leia sobre essa tela aqui.

Antoine Robert e Antoinette Lachal casaram em Rive-de-Gier e tiveram vários filhos. Encontrei os registros do  nascimento de:

Mariette (02.11.1831 em Rive-de-Gier), 
Claudine (19.03.1840 em Rive-de-Gier), 
Jacques, meu trisavô (1842 em Rive-de-Gier) e 
Antoine Jacques (1847 em Saint-Etiènne). 

Portanto, a família de  Antoine Robert e Antoinette Lachal mudou de Rive-de-Gier para Saint-Etiènne entre 1842 e 1847, ou seja, Jacques chegou em Saint-Etiènne ainda criança pequena, com menos de cinco anos de idade.



Rive-de-Gier está a apenas 25 km de Saint-Etiènne.

Carte de Cassini - para ver original, clique aqui.