quarta-feira, 16 de maio de 2012

A VIAGEM DE RAIMUND JACOBI E WILHELM BEHRINGER - parte 1




Raimund Jacobi é o avô de minha avó Anna Estela Rühe, Wilhelm Behringer, o bisavô.

Irmãos de Marie Louise Behringer:
Elizabeth (casada com Friedrich Uhlmann)
Friedrike (casada com Treuhardt Männchen)
Theodor (casado com Leonor Bergmann)
Michael (casado com Sophie Beselin)

Irmãos de Marie Tekla Jacobi:
Carl August Friedrich (casado com Marie Christiane Josiger)
Carl Friedrich Wilhelm (casado com Emilie Ernestine Berner, Marie Sievers, Henriette Ziemmer)
Peter Friedrich Christian (casado com Auguste Fritzke Berner)
Albert Friedrich Theodor (casado com Ottilie Baumgärtel)
Heinrich Christian Theodor
Laura Wilhelmine Leonore (casado com Heinrich Blank)
Marie Therese Lisete

Irmãos de Anna (Estela) Rühe:
Hermann Alberto (casado com Catharina Jacobi e Beatriz Cardoso)
Wilhelm Otto (casado com Theresa Denk)
Richard Luis (casado com Ida Jacobi, Klabunde, Maria Martins)
Maria (casada com Gustav Helbing)
Emília (casada com Gumercindo de Oliveira Godoy)
Helena (casada com Heinrich Gestmeier)
Ricardo
Arthur
Theodoro (casado com Rosa Criminacio)

Modelo de navio de três mastros
Three masted ship in port, Bourdeaux, do artista Eugène Boudin
                       
No início de 1852 embarcaram em Hamburgo na Alemanha entre 800 e 900 pessoas em 4 navios. Elas haviam sido requisitadas por sete grandes fazendeiros de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
Os navios em questão eram :
  1. Colonist, capitão J. Bade, partida 25.02.1852, destino Rio de Janeiro
  2. Princess Louise, capitão Baehr, partida 10.03.1852, destino Rio de Janeiro
  3. Lorenz, capitão L. Saabye, partida 11.03.1852, destino Rio de Janeiro
  4. Catharina, capitão Lubaun, partida 11.03.1852, destino Rio de janeiro

O porto de Hamburgo era um amontoado de homens, mulheres e crianças com todo tipo de bagagem. Quando resolviam pela emigração as familias vendiam tudo que podiam e traziam o que conseguiam. Eram os mais pobres que vinham ao Brasil trabalhar nas fazendas de café paulistas ou fluminenses, isso porque até o valor das passagens era adiantado e nada se dispendia com elas, nesse caso a emigração para o Brasil tinha causa unicamente econômica.

Embarcaram entre outros : 

Raimund Jacobi, sozinho, com 23 anos, de Böhlen (na Turíngia), no navio Catharina.

                               Lista de embarque de passageiros no porto de Hamburgo, daqui

"... Mundo mundo vasto mundo
Se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração ..."
Poema de sete faces (trecho), de Carlos Drummond de Andrade

Johann Friedrich Uhlmann, com 46 anos, de Böhlen, no navio Lorenz
sua mulher Margarethe Barbara, com 46 anos e sete filhos
Heinrich Julius Friedrich, com 22 anos
Wilhelmine Lucinde,
Friedemann Theodor, com 17 anos
Franz Gustav, com 12 anos
Heinrich Louis, com 8 anos
Friedrike Lucinde, com 6 anos
Lucinde Karoline, com 4 anos



Wilhelm Behringer, de Wallichen e 5 filhos entre 7 e 21 anos, no navio Lorenz
Marie Louise, com 21 anos
Elizabeth
Friedrike
Theodor, segundo Helmtraut Bäringer contava com 14 anos
Michael, com sete anos

Observar que não consta o acompanhamento da “Frau” (da senhora, mulher), Wilhelm teria vindo apenas com os filhos ??


Nome: Beringer, Joh. Wilh. (Johann Wilhelm) agricultor e cinco filhos entre 7 e 21 anos
Local de nascimento: Wallichen (Turíngia)
Nome do navio: Lorenz (seguido de algo que eu não entendi), Capitão L. Saabÿe
Para onde?: Rio de Janeiro, Brasil
Data da partida: 11 de março
(documento e tradução gentilmente cedida pelo pesquisador Carlos Steiner)


Heinrich Jakob Elias Mänchenn, de Böhlen, no navio Catharina
sua mulher Johanne Elisabeth e seis filhos
Michael Constant August
Auguste Wilhelmine Laura
Karoline Marianne Helma
Heinrich Wilhelm Treuhardt
Eleonore Hulda
Albert Friedemann



A maioria dos imigrantes veio com a  família, mas Raimund Jacobi veio sozinho. No Relatório da província do Rio de Janeiro de maio de 1852 (que se refere às regras de contratação de colonos, veja aqui), lê-se que uma das condições para contratação de solteiros era :

"Prohibirão enfim o engajamento de de solteiros que não pertencessem a alguma das famílias contractadas"

Por esse motivo,  Raimund deve ser aparentado com alguma das famílias vindas de Böhlen, os Männchen ou os Uhlmann, compadres e vizinhos. Pela maior proximidade com os Uhlmann suspeito* que deveria ser sobrinho de Friedrich ou Margaretha Uhlmann.

*Suspeita equivocada, Raimund veio com a família Bratfisch, veja aqui.

Para embarcar, os imigrantes foram até a cidade de Kahla (ou Cahla, 100 km de Böhlen) na atual Turíngia e de lá viajaram um dia de trem até Hamburgo. 

Sobre o trajeto de Böhlen até o porto de Hamburg leia aqui.